Link para página

Este site utiliza cookies que facilitam a navegação ou o registro e a captura de dados estatísticos.
A informação armazenada nos cookies é utilizada exclusivamente pelo nosso site Ao navegar com os cookies ativos consente a sua utilização.

Câmara apoia no pagamento de propinas a alunos do Politécnico

27 jan, 2021

A Câmara Municipal de Castelo Branco vai assumir parte dos custos das propinas dos alunos do Instituto Politécnico de Castelo Branco (IPCB), que tenham residência no concelho de Castelo Branco.

Com um investimento de 264 mil euros, que vai abranger 845 estudantes do IPCB, a autarquia compromete-se a apoiar em 50% do valor das propinas aos alunos que frequentam os Cursos Técnicos Superiores Profissionais (CTeSP) e licenciaturas, e 25% do valor das propinas aos alunos que frequentam mestrados.

Para José Augusto Alves, presidente da Câmara Municipal de Castelo Branco, “este é um apoio de extrema importância para os nossos alunos. Sabemos que a pandemia está a trazer consequências económicas gravíssimas para várias famílias da nossa comunidade, pelo que esperamos que este apoio lhes venha trazer algum alívio financeiro.”

O Presidente do Politécnico de Castelo Branco, António Fernandes, sublinha a importância do apoio financeiro da Câmara Municipal de Castelo Branco aos estudantes do IPCB neste período de grande dificuldade para todas as famílias. Salientando ainda que “os apoios financeiros da autarquia albicastrense ao IPCB têm contribuído para a afirmação da formação e da qualificação dos jovens do concelho, o que se revela um determinante (positivo) do desenvolvimento cultural, social, científico e económico da cidade e de todo o concelho.”

O apoio aos alunos será operacionalizado pelo IPCB, que irá creditar na conta corrente de cada aluno beneficiário, o valor corresponde à percentagem do apoio. No caso dos alunos que já tenham pago a totalidade do valor das propinas, serão reembolsados do valor correspondente.

A medida é referente ao ano letivo de 2020/2021 e abrange os alunos que tenham ingressado no IPCB ao abrigo dos contingentes nacionais.

Este apoio resulta de um conjunto de iniciativas da Câmara de Castelo Branco, através do programa CASTELOBRANCOAPOIA, criado com vista à mitigação dos efeitos causados pela propagação da pandemia COVID-19.