Link para página

Este site utiliza cookies que facilitam a navegação ou o registro e a captura de dados estatísticos.
A informação armazenada nos cookies é utilizada exclusivamente pelo nosso site Ao navegar com os cookies ativos consente a sua utilização.

Exposição MAMAMINHA

19 nov, 2022
a
15 jan, 2023
ter. a dom. das 10:00h-13:00, 14:00-18:00h
Museu Francisco Tavares Proença Júnior
Entrada gratuita

A convite da Câmara Municipal de Castelo Branco a exposição mamaminha da artista Inês Carrelhas inaugura no próximo dia 19 de novembro, pelas 15h no Museu Francisco Tavares Proença Júnior, em Castelo Branco e poderá ser visitada até 15 de janeiro de 2023. Trata-se de uma exposição itinerante de arte têxtil integrada num projeto mais abrangente que pretende sensibilizar o público para temáticas relacionadas com o cancro de mama.

O projeto mamaminha foi pensado e desenvolvido no decorrer de um processo da confirmação, integração, aceitação e cura de um cancro de mama e resulta da pesquisa feita pela artista Inês Carrelhas sobre o tema. Não é só uma exposição de arte têxtil, mas também é um trabalho de inclusão que dá oportunidade, através de uma experiência plástica, Atelier/Workshop maria.mamaminha, de um exercício de reconstrução e de aceitação do corpo. Este projeto nasceu em 2018, entre os corredores do Instituto Português de Oncologia (IPO) e a Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa.

Nas palavras da artista: "Comecei a forrar os aros dos soutiens, que fui pedindo por aí, enquanto esperava pelas consultas. Chamei-lhe mamaminha.
Resolvi representar 75 mulheres que tinham sofrido desta doença tão comum e com isso ajudar quem tenha necessidades de apoio, dar voz a esta problemática e sobretudo alertar para a prevenção e para o diagnóstico precoce."

O Museu Francisco Tavares Proença Júnior é o 5º local que o acolhe. Tendo tido a sua primeira exibição em 2020 no MUHNAC - Museu Nacional de História Natural e da Ciência da Universidade de Lisboa, seguido de em 2021 no The Passenger Hostel, Estação de São Bento, no Porto e no MIAT - Museu Industrial Artesanal Têxtil, em Mira de Aire e em 2022 na Biblioteca Municipal de Portalegre.

Como projeto agregador a Inês Carrelhas pretende, em cada novo espaço, criar uma nova peça, convidar um artista local a integrar a exposição e continuar o trabalho dos ateliers maria.mamaminha. Neste caso, o artista convidado é o pintor João Gama.

A exposição mamaminha, agora presente no Museu Francisco Tavares Proença Júnior é constituída por 8 instalações realizadas por Inês Carrelhas em materiais têxteis, fios, papel, compressas, gesso e arames de soutiens e duas obras do artista convidado.

O olhar sobre a situação da mulher, e principalmente sobre o seu sofrimento e isolamento está presente no inconsciente da Inês Carrelhas. Durante a permanência da exposição mamaminha em Castelo Branco, serão agendados uma série de ateliers/workshops e conversas, onde a artista partilhará com outras mulheres, através da
arte, uma experiência lúdica e emocional à volta do seu próprio corpo.

Os ateliers/workshops maria.mamaminha são dirigidos a mulheres ou homens que tenham sofrido de cancro da mama. Têm a duração de 6 a 9 horas, divididos em 2 ou 3 dias com horários flexíveis dentro do horário do museu em datas a agendar.