Link para página

Este website utiliza cookies que facilitam a navegação, o registo e a recolha de dados estatísticos.
A informação armazenada nos cookies é utilizada exclusivamente pelo nosso websiteAo navegar com os cookies ativos consente a sua utilização.

Go Europe na cidade de Castelo Branco a caminho de Tallin

17 nov, 2017

A Go Europe é uma Associação sem Fins Lucrativos criada por Carsten Witt, que caminhará de Lisboa até Tallinn, na Estónia. O objetivo é solidificar o conceito do que é “ser europeu”. Com os donativos recolhidos ao longo da jornada, a associação pretende transformar um edifício que foi prisão e campo de concentração num espaço de construção europeia. A cidade de Castelo Branco é uma das paragens nos dias 16 e 17 de novembro.

Andar 20 km por dia, 100km por semana e 5000km para percorrer a Europa num ano. Este é o meio para atingir um dos principais focos da Go Europe. “O objetivo é defender a unidade, provar que existe solidariedade entre os povos e que o mais importante é as pessoas falarem e conectarem-se entre si.”, afirma Carsten Witt, de 76 anos, engenheiro civil e antigo professor.

A 2 de novembro foi dado o primeiro passo e a Praça do Comércio em Lisboa foi o ponto de partida para esta jornada pois foi na capital portuguesa que, em 2007, se ratificou o Tratado de Lisboa, reforçando a eficiência das infraestruturas e políticas europeias e Tallinn, devido à proximidade com a Rússia.

Na Câmara Municipal de Castelo Branco à conversa com o Vice-Presidente José Augusto Alves, Carsten Witt confidenciou que esta caminhada ficará completa com a construção de um Centro de Estudos Europeus, na Estónia, na Fortaleza-Prisão de Patarei, que foi utilizada como campo de concentração. O objetivo é reunir 50.000 pessoas por ano para trabalhar num intercâmbio profissional e “até um simples barbeiro terá a hipótese de fazer parte deste projeto”.

Até agora este projeto tem sido muito bem recebido pelos portugueses. Descontraído e informal, Witt reconhece a bondade do povo lusitano, dizendo que “os portugueses, apesar da situação económica do país, têm contribuído com ótimas experiências, incluindo gastronómicas”. Em Castelo Branco, depois da receção na Câmara Municipal e acompanhados pelo Vice-Presidente, puderam no dia 16, visitar o Centro de Interpretação do Bordado, o Centro de Cultura Contemporânea e conhecer o Centro Cívico da cidade. Para o dia 17, realiza-se uma apresentação do projeto aos alunos da Escola João Roiz e uma visita ao Jardim do Paço.

A acompanhar Carsten Witt nesta iniciativa encontra-se Richard Reis, português de 25 anos, que entrou neste mesmo projeto através do convite de Maria-João Neves, Embaixadora deste grupo em Portugal. “Tornei-me mentor do trajeto da Go Europe em Portugal para tratar da logística e da Comunicação Social” – explica o jovem.

A Go Europe lança o desafio a todas as pessoas que quiserem participar nesta jornada, garantindo que, “no final do percurso, o sentimento existente será mesmo o de missão cumprida”, conclui Richard Reis. A participação neste projeto pode ser feita através de donativos, na página da associação, onde se encontra mais informação sobre os objetivos da associação: www.go-europe.eu