Link para página

Este website utiliza cookies que facilitam a navegação, o registo e a recolha de dados estatísticos.
A informação armazenada nos cookies é utilizada exclusivamente pelo nosso websiteAo navegar com os cookies ativos consente a sua utilização.

CATAA tem condições para ser estrutura nacional

02 mar, 2017

"O Centro de Apoio Tecnológico Agroalimentar (CATAA) de Castelo Branco é uma infraestrutura com condições para ser o centro tecnológico do país para o Agroalimentar" a opinião é de Ana Abrunhosa, Presidente da CCRD Centro, que considera esta infraestrutura a par da InovCluster e o CEi  "infraestruturas de um ecossistema que queremos cada vez mais vivo e comunicante".

Ana Abrunhosa reconhece que o objetivo é mesmo "transformar o CATAA num Centro de Apoio Tecnológico Agroalimentar para o país, pois está dotado dos melhores equipamentos que existem, tem bons laboratórios, os técnicos e recursos humanos são de elevado valor, mas  esse não é um processo fácil" a responsável da CCDR Centro explica que apesar das dificuldades próprias destes projetos, está confiante, pois o trabalho que tem sido feito pelas infraestruturas de Castelo Branco dá indícios "que muita coisa vai acontecer".

Ana Abrunhosa, que participou na sessão de apresentação do Inov2agro, considera que a região centro já tem estruturas suficientes, "os projetos podem-se fazer sem se criarem mais estruturas e estruturinhas, nós já temos as estruturas que precisamos na região, agora é preciso trabalhar em rede, partilhando estruturas".

Luís Correia, autarca albicastrense, recorda que o sector Agro-alimentar tem sido um sector onde a autarquia muito tem apostado, "definimos as fileiras do sector onde era necessário e podíamos apostar, temos feito um caminho com consistência, e que começa já a dar os seus frutos" afirmou Luís Correia.

"Só singramos, se tivermos a capacidade de inovar, de perceber o que quer e precisa o mercado e se nos soubermos adaptar a essas tendências" acrescentou o autarca.

O Projeto Inov2agro, constituiu uma oportunidade para os empreendedores e empresas da região e pretende criar e dinamizar uma estrutura tecnológica de suporte ao empreendedorismo.

O projeto disponibiliza uma plataforma online que permitirá um serviço técnico e especializado, prático e acessível, de aconselhamento aos empreendedores que pretendam desenvolver negócios com base no desenvolvimento de produtos (bens ou serviços) inovadores, na fileira Agroalimentar.